trilha sonora #3: de volta ao passado

Porque dá pra abdicar de muita coisa, mas não de uma boa música!

E já que elas marcam tantos momentos das nossas vidas, nada melhor do que fazer, de vez em quando, aquela sessão nostalgia pra lembrar as coisas boas e de aceitação da finesse pública, e aquelas que você amava mas não se sentia lá muito confortável em compartilhar sua adoração com o mundo.

Uma dessas rolou comigo essa semana (mais ou menos, vai) e esse foi o resultado:

  1. Let’s Groove, de Earth, Wind & Fire

Ressurgida naquele momento mágico em que você põe as músicas em shuffle e descobre coisas que você não lembra de ter baixado nunca na sua vida!

Sempre válida pela perfeição e pela capacidade infalível dos caras de animarem os espíritos de qualquer defunto semi-morto.

  1. Don’t Trust Me, de 3OH3!

Essa música tá me perseguindo, não é possível.
Coloco o celular pra tocar de manhã enquanto me arrumo, pra me ajudar a acordar – e por ser mais legal também! hehe. E. Todo. Santo. Dia. Toca. Essa. Joça.

Mas ela é ótima, nem ligo!

  1. Afterlife, de Ingrid Michaelson

Adoro descobrir músicas ao acaso, como no caso dessa aqui.

Moça, não te conheço, mas já te considero pakas por esse som maravilhoso!

Continue assim!

  1. Floorfiller, de A Teens

Ô, Jesus, como eu sou cafona.

Sabe quando bate uma saudade aleatória de alguma coisa da sua infância? Semana passada eu fiquei pensando como eu adorava esse clipe (eu e uma amiguinha da escola ficávamos brincando de ‘faz de conta’ e rolava a maior briga pra decidir quem seria a menina loira – e eu nem lembro o motivo… mas acho que é porque achávamos ela a mais bonita HAHAHA). E então eu fui ver o clipe e… Olha, gente, como as coisas mudaram de lá pra cá.

Acho o máximo como a gente percebe o quanto era brega, e o quanto isso era legal porque éramos felizes pra caramba e estávamos pouco nos lixando.

Me levem de volta pros meus anos incríveis!

  1. Believe Me, de Fort Minor

A sessão ‘resgate ao passado’ aqui tá bacana, hein?

Eu não sei se muita gente conhece essa música (a mais famosa do grupo é Remember The Name, que lançou há… anos atrás), mas ela é ótima e tem uma batida que eu não consigo explicar – tem um piano no começo, e aqueles efeitos meio sintéticos, e tem rap no meio, mas não é nada pesadão, sabe?

Aliás, foi a primeira música que eu escutei deles, quando o clipe passou na MTV (na época em que era O canal descolado da galera, e, se você não visse, era julgado eternamente) e eu achei o máximo os efeitos de edição.

  1. Ain’t It Fun, de Paramore

Faz quarenta mil anos que eu não escuto Paramore.

Aliás, nunca fui muito de escutar… nem mesmo na época mais “modinha” da banda. Não é nem que eu não goste, só que não costuma ser minha primeira opção – e, partindo deles, prefiro um som mais agressivo do que a fofura de The Only Exception.

Não nasci pra ser romântica, mals!

  1. Never Gonna Give You Up, de Rick Astley

Pra chutar o balde de uma vez por todas, o hit dos hits com um clipes de qualidade mais duvidosa e menor coerência possível com a letra, e que toca todo dia na Jovem Pan sabe-se lá por qual motivo.

Mas, por favor, não parem de tocar essa música! Eu fico toda feliz sempre que ouço ela tocar no rádio e acho que é a única jura de amor exagerada da história que não gera uma reação negativa por parte do público feminino.

Aliás, alguém me ajude porque eu não consigo parar de escutar isso aqui SOCORR

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s